quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Moldando Vidas...

Você já viu o trabalho de um oleiro?
Sua função consiste em transformar uma massa disforme de argila em um objeto de utilidade doméstica ou em uma peça artística. Antes de criar um objeto, o oleiro tem que buscar a argila, colocá-la para secar, esmagá-la, moê-la, peneirá-la, misturá-la com um outro barro e água para criar uma massa homogênea. Em seguida, essa massa será colocada no centro de um prato giratório e com os dedos posicionados, externa e internamente, o oleiro levanta as paredes da peça na forma e altura desejada.
A atividade de um oleiro requer muita dedicação e prática. O caminho que conduz à perfeição é muito longo. A tarefa de um oleiro é dar forma a uma porção de barro com as mãos e umas poucas ferramentas. Simples é descrever o processo, mas só quem é bastante habilidoso e dedicado consegue executar eficientemente o trabalho.
Querido professor, sua função é moldar vidas. Ao estar trabalhando, dia após dia, conduzindo os cordeirinhos do rebanho do Pastor Amado, você é como um oleiro que, usado por Deus, vai moldando as mentes pequenas para que se tornem semelhantes a Jesus. Muitas vezes, esse não é um trabalho fácil.
No caso das peças de argila, algumas delas são facilmente moldadas e ficam prontas em uma só etapa. Outras, mais trabalhosas; precisam de um processo longo, até ficarem prontas. Algumas crianças são dóceis e fáceis de lidar. Outras, porém, exigem mais paciência e tato. E são essas últimas as que mais precisam do trabalho abnegado do oleiro da Escola Bíblica.
Os trabalhos de um oleiro nem sempre propiciam resultados imediatos. Algumas etapas são demoradas. Calma e paciência são qualidades que todo oleiro precisa ter. Assim ocorre também no desenvolvimento das crianças. Nem sempre os professores podem ver os resultados de seus esforços. Porém, isso não deve desanimá-los, mas motivá-los a se dedicarem cada vez mais, e melhor.
Que Deus o abençoe, querido professor, querido líder, nessa nobre missão, a missão de moldar vidas!

A Importância do Ministério Infantil

Quando ignoramos as crianças nos tornamos responsáveis pelas conseqüências ruins que as cercam...

A fome do diabo pelas crianças é insaciável. Ele sabe o potencial dos pequeninos, por isso tenta impedi-las de conhecerem a Jesus. A Bíblia nos mostra muito claramente como Jesus as ama e se importa com elas e nos desperta para este chamado.Chega de desprezá-las! As crianças são membros do corpo de Cristo.
É tempo de investir no ministério infantil, em obediência a palavra de Deus: “Ide, por todo mundo e pregai o evangelho a toda criatura” (Marcos 16.15). Toda criatura, inclui as crianças.Sabemos que a base da personalidade das crianças é formada logo nos primeiros anos de vida. Assim como elas estão abertas para conhecer a Jesus, também estão para o mal.“Até a criança mostra o que é por suas ações; o seu procedimento revelará se ela é pura e justa.” (Provérbio 20.11)
As crianças sempre foram alvos do diabo, pois ele sabe a importância de investir nesta fase da vida do ser humano. Podemos ver isso no livro de 2 Reis que conta histórias de Reis que começaram a reinar ainda crianças. Eles governaram de acordo com a influencia que receberam. Vale conferir a história de Manassés, um menino de apenas 12 anos, que influenciado pelas mentiras de Satanás, praticou o mal mais do que qualquer outro rei antes dele (2 Reis 21.1).
A História de Josias foi diferente, ele começou a reinar com oito anos e fez o que era reto diante do Senhor, escolhendo andar nos caminhos de Davi (2 Reis 22.1).
Nossas crianças estão precoces, parece que a inocência está acabando mais cedo. A mídia é fortemente explorada pelo inimigo, sendo uma forte aliada para destruir a infância. Não é fácil! As pressões sempre foram e serão grandes, mas “maior é o que está em vós, do que aquele que está no mundo” (I João 4.4).Diante disso e muito mais entendo que o evangelismo deve ser prioridade nas igrejas. Todos precisam de Cristo, começando pelas crianças.
De acordo com pesquisas o resultado efetivo de um trabalho realizado com crianças é de 90%. Mas infelizmente é investido apenas 10%. Desperta Igreja! As crianças precisam de nós. Somos responsáveis por elas. Somos responsáveis pelo crescimento da pedofilia, do abuso sexual desenfreado, pela violência, pelas torturas, pelo trabalho infantil que as escraviza. Quando somos omissos, não amamos de uma forma que elas entendam, quando não somos compromissados com elas e com a Palavra, quando como Igreja as ignoramos e as relegamos “às salinhas” para não atrapalhar os pais, quando não desenvolvemos um trabalho focado e adaptado à linguagem, nos tornamos responsáveis pelas conseqüências ruins que acabam acontecendo.
Acorda! É tempo de valorizar os líderes de crianças, de darmos suporte a eles. É tempo de sustentarmos e cuidarmos dos missionários espalhados pelo mundo, que dão suas vidas para evangelizarem as crianças, obedecendo ao chamado de Deus.
Peçamos perdão a Deus por termos impedido que as crianças se achegassem a Jesus. Pelo tempo em que as abandonamos. Pelo tempo em que a educação ficou por conta da TV. Por termos permitido que os amigos delas fossem os virtuais. Pelo descaso com o ministério infantil. Por termos permitido que o mundo investisse tanto nelas através de jogos, brinquedos, livros, filmes etc.
“Os Samuéis e Salomões da igreja se tornam sábios em sua juventude.Os Davis e Josias são maleáveis de coração quando têm pouca idade.Leia acerca da vida da maioria dos ministros eminentes e você com freqüência descobrirá que sua história como cristãos começou bem cedo.”(Charles Spurgeon)

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

sábado, 1 de agosto de 2009

SOBRE O BLOG:

Minha foto
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brazil
Este espaço pertence a Igreja de Nova Vida do Jardim Oceânico - Barra da Tijuca


"Deixai vir a mim as crianças, e não as impeçais, porque de tais é o reino de Deus". Marcos 10:14


LinkWithin

Related Posts with Thumbnails